Você está aqui: Página Inicial > Acesso à Informação > Ações e Programas > Ações da Receita Federal > Notícias > 2018 > Agosto > 9ª Região Fiscal > Receita Federal realiza ações de vigilância no Aeroporto Afonso Pena

Notícias

Receita Federal realiza ações de vigilância no Aeroporto Afonso Pena

Paraná

Como resultado a retenção de mercadorias com indícios irregularidades no valor aproximado de R$ 200 mil. Ações foram realizadas em dependências de empresas de cargas aéreas.
por publicado: 03/08/2018 15h09 última modificação: 10/08/2018 14h40

Ações de rotina de vigilância e repressão realizadas nas dependências de empresas de cargas áreas no Aeroporto Internacional Afonso Pena resultaram nas retenções de mercadorias com indícios de irregularidades. O valor total das retenções é de aproximadamente R$ 200 mil.

A primeira ação ocorreu na sexta-feira (27/07) quando, nas dependências de uma empresa de cargas aéreas, servidores da equipe de vigilância e repressão da Receita Federal no aeroporto se depararam com quatro volumes de mercadorias estrangeiras, que estavam sendo embarcados para Altamira/PA, amparados por nota fiscal com suspeita de irregularidade, tanto pelo baixo valor do bem discriminado quanto pela informação da remessa. O volumes continham um projetor profissional de cinema, lente e lâmpada específicas para o projetor e 700 óculos 3D, avaliados preliminarmente em R$ 100 mil.

Após consulta à Seção de Vigilância e Repressão da Alfândega da Receita Federal em Curitiba, foi obtida a informação de que a referida empresa, com sede em Ponta Grossa/PR, realizava algumas importações de baixo valor, porém tinha movimentação suspeita no que tange à entrada e saída de mercadorias, já que movimentou cerca de R$ 1 milhão de entrada contra R$ 9 milhões de saída. Assim, foi realizada a retenção cautelar dos volumes para fins de esclarecimentos.

Já na segunda-feria (30/07), durante atividade rotineira efetuada nas dependências de outra empresa de cargas aéreas, os servidores encontraram mais um volume de mercadorias estrangeiras contendo três endoscópios de fabricação americana, avaliados em R$ 90 mil. Os equipamentos estavam sendo embarcados para o Rio de Janeiro/RJ, tendo como destino final a cidade de Teresópolis/RJ. Vale citar que, no momento da verificação, tais mercadorias estavam desacompanhadas de nota fiscal, bem como se tratava de remessa de pessoa física para pessoa física.

registrado em: