Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Assessoria de Comunicação Institucional > 2018 > Junho > Cães de faro da Receita Federal realizam diversas apreensões de entorpecentes no mês de junho

Notícias

Cães de faro da Receita Federal realizam diversas apreensões de entorpecentes no mês de junho

Fiscalização

Ações ocorreram na Central dos Correios e no Aeroporto de Guarulhos.
publicado: 26/06/2018 13h48 última modificação: 26/06/2018 13h54

Ações ocorreram na Central dos Correios e no Aeroporto de Guarulhos.

No dia 30 de maio, em ação conjunta com as equipes do Serviço de Remessas Postais e Expressas (Serpe), na Central dos Correios em São Paulo, os cães Grace, Bart e Deco - das equipes K9 da Receita Federal -, ajudaram a detectar uma encomenda proveniente dos Estados Unidos, contendo cerca de 260 gramas de haxixe oculto de maneira industrial em embalagem de biscoito.

Nos dias 4, 12 e 14 de junho, também na central paulistana dos Correios, as equipes K9, da Divisão de Vigilância e Repressão ao contrabando e Descaminho (Direp) da 8ª Região Fiscal, em ação conjunta com as equipes do Serpe, apreenderam quatro encomendas que continham cocaína em seu interior.

No dia 4, os cães Grace e Bart identificaram uma encomenda destinada à Irlanda, que escondia cocaína dentro de carretéis de fio nylon, pesando cerca de 1.680 gramas. Nesse mesmo dia, também foi encontrada cocaína em outra encomenda, desta vez com destino à Índia. A droga estava oculta em aparelho para fazer massa, pesando aproximadamente 3.680 gramas.

Na semana seguinte (dia 12), os cães indicaram uma encomenda destinada à Tailândia, na qual a cocaína estava escondida em vãos a vácuo de garrafas térmicas de metal, pesando cerca de 700 gramas.

Já no dia 14 de junho, os cães indicaram outra encomenda com destino à Tailândia, agora contendo cocaína líquida em interior de bexigas e canudo. O peso bruto aproximado era de 920 gramas.

Ainda no dia 14 de junho, no Aeroporto Internacional de São Paulo, em operação conjunta com a Seção de Vigilância Aduaneira (Savig) da Alfândega de Guarulhos, os cães de detecção sinalizaram a presença de material entorpecente em duas cargas com destino a Camarões. Em uma das cargas havia cocaína oculta em 37 tubos de silicone e, em outra, o entorpecente estava oculto em 252 tubos de corante para tecido. Somadas, as duas cargas pesaram quase 30 kg da droga.