Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Assessoria de Comunicação Institucional > 2017 > Junho > Receita Federal colabora com a modernização do Museu de Anatomia Humana da USP

Notícias

Receita Federal colabora com a modernização do Museu de Anatomia Humana da USP

Apreensão

Reaberto após três anos, acervo passa a ser explicado por meio de tablets apreendidos pela Receita Federal e destinados ao Instituto de Ciências Biomédicas em São Paulo
publicado: 14/06/2017 16h31 última modificação: 05/07/2017 17h16

"É um tipo de museu que sempre chama atenção. Falar em corpo humano, conhecer por dentro, está aí uma ideia importante", avalia o curador do Museu de Anatomia Humana Professor Alfonso Bovero, do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da Universidade de São Paulo (USP).
Como tornar mais moderno e atraente um acervo centenário em tempos de internet e dispositivos móveis, de um lado, e de restrições orçamentárias, de outro? Por meio de uma parceria. E é aqui que entra a Receita Federal. Mais especificamente o Serviço de Gestão de Mercadorias Apreendidas (Semap) da Superintendência da 8ª Região Fiscal, que destinou ao ICB tablets apreendidos.
"Nos moldes antigos, as peças do museu exibiam um caráter contemplativo que, associadas a informações precárias, conferiam uma certa monotonia e falta de interesse à visitação. A concretização da ideia de museu interativo, dinâmico e com informações precisas só foi possível graças à incorporação dos tablets à estrutura do museu, integrados à exposição", explica o curador.
E assim, após três anos fechado, o Museu de Anatomia Humana da USP foi reinaugurado em cerimônia solene no dia 24 de maio. "A grande modernização, fora o novo design do museu, foi a contribuição que a Receita Federal deu para nós colocarmos os tablets em frente às peças. O museu se tornou muito mais dinâmico, moderno e atual", disse durante a cerimônia o diretor do ICB.
O vice-reitor da USP também participou da cerimônia e elogiou a transformação do museu . "É uma vitória do ICB apresentar esse museu dessa forma. Certamente, vai ser importante para os alunos, mas vai ser importante também para toda a comunidade paulista", disse.

O novo projeto visual do espaço foi desenvolvido por alunos do curso de Design na USP. As cerca de 200 peças são dispostas em displays espelhados que permitem uma imersão nos diversos sistemas do corpo humano: nervoso central e periférico, muscular, esquelético, articular, circulatório, respiratório, digestório e urogenital. Há ainda exposição de técnicas especiais de conservação, fetos e anomalias. Tudo isso detalhado e explicado nos tablets destinados pela Receita Federal e que ficam estrategicamente posicionados à frente de cada uma das vitrines da exposição.

Para o chefe substituto do Semap que intermediou a destinação e representou a Receita Federal na cerimônia de reinauguração, nesse tipo de relação todos ganham. "Não só a USP ganha, mas a Receita Federal também, pois ao repassarmos material apreendido a uma instituição de excelência estamos seguros que será utilizado de forma responsável. Além disso, essa parceria nos permite o repasse de determinadas mercadorias que não são comumente colocadas em leilão, a obtenção de laudos técnicos elaborados por áreas específicas (química, farmacêutica etc), soluções conjuntas para nossos problemas de gestão de mercadorias (destinação de cigarros, bebidas etc) e muito mais", explica.
Ele lembra ainda que, trabalhando de forma conjunta com a Equipe de Educação Fiscal da Receita Federal em São Paulo, as destinações têm possibilitado uma maior abertura para inclusão de projetos de educação fiscal na Universidade. "Enfim, ganha a USP, ganha a Receita Federal e ganha toda a sociedade", avalia.
Sobre o museu
O acervo do Museu de Anatomia Humana da USP começou a ser formado em 1914 pelo médico Alfonso Bovero e foi aberto à visitação pública regular em meados da década de 1960 na Faculdade de Medicina da USP, onde permaneceu até 1996. Transferido para a Cidade Universitária em 1997, ocupa salas no Edifício Biomédicas III desde 1999.
O museu está aberto à visitação de terça a sexta-feira, no período da tarde (até as 16h). A entrada é gratuita. O endereço é Av. Professor Lineu Prestes, 2.415, Cidade Universitária, São Paulo. Para mais informações, visite o site: http://museu.icb.usp.br/